Poucas palavras:

Blog criado por Bruno Coriolano de Almeida Costa, professor de Língua Inglesa desde 2002. Esse espaço surgiu em 2007 com o objetivo de unir alguns estudiosos e professores desse idioma. Abordamos, de forma rápida e simples, vários aspectos da Língua Inglesa e suas culturas. Agradeço a sua visita.

"Se tivesse perguntado ao cliente o que ele queria, ele teria dito: 'Um cavalo mais rápido!"

sexta-feira, 21 de setembro de 2007

Phrases





Make sure you know where you're going because someday you'll arrive there.

sexta-feira, 7 de setembro de 2007

Don’t learn English From this man!


George Walker Bush



Não aprenda Inglês com esse homen!


Os erros clamorosos de inglês cometidos pelo presidente Bush me levaram a escrever e pesquisar sobre seus discursos.
O presidente americano não sabe falar nem fazer contas. Duvida?
Em entrevista:
Reporter: “Does your goal of catching Osama Bin Laden dead or alive, does that still stand?”
“O seu objetivo de pegar Osama Bin Laden morto ou vivo, ainda está de pé?”

Bush: “yeah – I don’t know if he is dead or alive for starters… he may be alive. If he is we’ll get ‘em. If he’s not alive, we got ‘em.”

“sim – não sei se ele está morto ou vivo pra começar... pode estar vivo, se estiver vivo nós o pegaremos. Se não, já o pegamos.”

> tradução difícil, achei o inglês ainda muito culto para ele. Kkkk
“I’ve got a preference for friends.”

sério? Amigos não seriam amigos se não tivéssemos preferência por eles.
“The benefits of helping somebody is beneficial.”

“The most effective way to conserve energy is by using energy more efficiently.”

> ele é um gênio. Não posso traduzir estas frases, me recuso.

Erros gramaticais são freqüentes em seus discursos:
“that’s what we discussed about.”
* Bush ouça esse professor que vos fala.
Não se diz discussed about e sim Talked about. Faça-me um favor, que alias, se diz “do me a favor e não make me a favor.”
“there is a lot of speculation and I guess there is going to continue to be a lot of speculation until the speculation ends.”
“existe muita especulação e acho que continuará a existir muita especulação até a especulação acabar.”

ele só poderia estar bêbado, francamente.
Reporter: “I want to ask what your message is to Iraqi people?”
Quero te perguntar qual é sua mensagem para os iraquianos?

Bush: “you’re free, and freedom is beautiful and, ahh, you know, it’ll take time to restore chaos and order…
"Voces são livres, e liberdade é bonita e, éé, vocês sabem, levará tempo pra restaurar o caos e a ordem...”

restaurar o caos? Ele revelou um segredo.


Perguntado uma vez por uma criança se ele poderia descrever a Casa Branca (the White House) ele respondeu:
“it’s white.”

Lógico sua anta se fosse verde seria “Green House”.


Pessoal é tanta coisa e como sei que ninguém vai ler isso mesmo vou dormir, mas antes vou contar a ultima. The last one.

Quando eu estava nos Estados Unidos entrei em uma loja atraído por um cartão, cartão esse que tinha uma foto do tal presidente e nele tinha escrito uma frase genial dita por ele, Bush.
“I have three little words for you... thank you”

“tenho 3 palavrinhas para voces… obrigado.”

Ainda que traduzindo pra o Português, obrigado é apenas uma palavra e não 3. em inglês seriam 2. (thank = 1, you =1, logo são 2).
by Bruno Costa

terça-feira, 4 de setembro de 2007




sabiam que a letra "f" da preposição "of" soa "v"?of /óv/ ou /av/ (com schwa)off /óf/Então, o correto é: of
course /óv körs/. Se quiser um sotaque mais "British" é só omitir o "r": /óv kös/. O erre pós vocálico e retroflexo
geralmente não é pronunciado no inglês britânico, exemplos bird /bâ:d/, card /ka:d/ e morning /mó:nin/. O erre
pós vocálico só é pronunciado no inglês britânico, se estiver no final da palavra, e seguido de vogal, como em: my car is here /ka:riz/, far away /fá:rawéi/, never again /névaraguén/.Por causa dessa característica, o inglês britânico é chamado de non rhotic /rôutik/ English. Já o inglês americano é chamado de rhotic /rôutik/ English, pois, nele, o erre pós-vocálico e retroflexo é acentuadamente pronunciado, com exceção de NY e outras poucas áreas. O erre pós-vocálico e retroflexo é igualzinho o erre caipira, presente em muitos dialetos do português brasileiro.